Dicas de Liubliana – a capital da Eslovênia

Um dragão que dorme debaixo de um castelo. Construções medievais e arte de rua. Um rio romântico e bares cheios de badalação. Liubliana, na Eslovênia, é uma joia do Leste Europeu ainda pouco visitada por brasileiros, e é cheia de atrações imperdíveis.

Ljubljana significa “pessoa amada”. Não é por acaso que o tema do turismo na Eslovênia é “EsLOVEnia” – eis um país que tem amor no próprio nome. A cidade tem pouco mais de 300 mil habitantes e já recebeu o título de “capital verde da Europa”. Pelo menos 50 mil estudantes estudam em sua universidade e demais instituições, o que faz dela uma das capitais mais relevantes quando o assunto é pesquisa acadêmica.

A atual Liubliana, cosmopolita, gentil e com um ar de cidadezinha do interior, é fruto de diversas e profundas mudanças, sociais e políticas. Fundada pelos romanos, era chamada de Emona no século 14 antes de Cristo. Destruída por terremotos, duas guerras mundiais, ocupada pela Alemanha nazista e pela Itália, a capital da Eslovênia sobreviveu ao período socialista, quando foi parte da antiga Iugoslávia, até que se tornou capital de um novo país em 1990. Isso mesmo: a Eslovênia, um país com séculos de história, tem menos de 30 anos de independência. 

Liubliana é uma das capitais mais baratas da Europa e destino de destaque da região leste do continente. A cidade começa a ser descoberta e a atrair mais e mais visitantes todos os anos por seu clima ameno, alta gastronomia, natureza intocada e excelentes atrações culturais.

Para que você aproveite o que “a cidade amada” tem para oferecer, sugiro ficar dois dias inteiros e uma noite, mas se estiver com o tempo apertado em 1 dia e uma noite também dá para conhecer bastante coisa.

liubliana

Como chegar a Liubliana

A Eslovênia é uma nação pequena, espremida entra a Itália, Áustria, Hungria e Croácia. Sua localização estratégica permite que você conheça sua capital a partir de diversos aeroportos. Para os brasileiros é comum a escala em Paris, Roma, Milão, Veneza (que é próxima da região norte do país) ou Zurique. Ou seja, até o momento não há voos diretos. Porém, diversas companhias aéreas europeias possuem voos para a capital da Eslovênia. Os voos domésticos costumam ser bem em conta.

Há quem inclua Liubliana como parte de um roteiro pelo Leste Europeu, trajeto que costuma passar também Zagreb e Budapeste. Diversos cruzeiros que cortam o Mar Adriático passaram a incluir a Eslovênia em seus itinerários, com escalas em Dubrovnic, Zadar e Pula, na Croácia, e parada final em Piran, cidade da costa da Eslovênia. De Piran a Liubliana são apenas 121 quilômetros.

Em relação a onde ficar, indico dois hotéis: Vander Urbani Resort e o Antiq Palace, ambos com excelente localização e serviço.

liubliana
A cidade de Liubliana é um verdadeiro charme Foto: Pixabay

Dicas de Liubliana – Eslovênia

Castelo de Ljubljana

A construção que mais chama a atenção de quem chega a essa charmosa cidade é o castelo que fica no alto de sua colina central. O Ljubljanski Grad é ponto de referência e símbolo nacional. Fundado no século XII, o acesso ao seu pátio interno é feito através de um funicular (pode chamar de bondinho) de vidro, que oferece ao visitante uma visão deslumbrante do centro de Liubliana.

A construção já foi usada como palácio das famílias nobres, prisão e quartel general de Napoleão. Reza a lenda que a colina é na verdade o ninho de um enorme dragão e que o castelo foi construído sobre ele para evitar a destruição do povo.

A origem da lenda é bem curiosa: uma espécie de anfíbio típica do país, o Proteus anguinus, ainda muito comum nos rios da região, se parece bastante com um filhote de dragão. Os povos medievais então começaram a criar relatos de que havia um monstro vivendo dentro da montanha.

Hoje o castelo abriga um centro de eventos e uma exposição permanente. Vale a pena pagar para conhecer a capela privada (em estilo barroco) e a torre. Uma boa dica é fazer esse passeio no final da tarde para apreciar o pôr do sol.

liubliana
Interior do Castelo Foto: Pixabay

Dragon Bridge

Dragões são um dos símbolos da Eslovênia. Em todos os bares, lojinhas, cafés, praças e parques você encontrará alguma referência a esses animais mitológicos. A ponte mais famosa da cidade é um desses lugares. Cortando o rio Ljubljanica, a ponte foi criada no final do século XIX combinando diversos elementos do Art Nouveau.

São 20 dragões: 4 adultos (chamados de dragões-mãe) e 16 filhotes.

Outra lenda curiosa diz que Liubliana foi fundada pelo herói grego Jasão, que teria vencido neste local sua batalha contra um terrível dragão. Outra lenda local diz que, quando uma virgem atravessa a ponte, os dragões abanam o rabo. Os moradores mais antigos da cidade chamam a ponte de “A sogra”, uma piadinha comparando a língua quente dos dragões com a má fama da nossa querida parente.

Veja Liubliana!

Praça Prešeren

Ponto de encontro dos eslovenos, essa praça representa parte da identidade do país, reunindo alguns dos edifícios mais famosos da capital. O principal ponto de interesse é a Franciskanska Cerkev, ou igreja Franciscana. Todo em estilo barroco, este templo foi erguido em 1660 e chama a atenção por sua fachada em cor de rosa. Em anexo fica um monastério do século XIII, equipado com uma incrível biblioteca com mais de 30 mil livros raros.

No centro da praça fica a estátua do poeta que dá nome ao local. France Prešeren é considerado o primeiro grande nome da literatura eslovena e é adorado até hoje por seus sonetos românticos.

Preste atenção: se você reparar bem, verá que a estátua do poeta dirige o olhar perdido para algum lugar. Do outro lado da praça, no lugar de uma antiga janela, fica a estátua de Julija Primic, musa inspiradora de Prešeren.

dicas de liubliana
A linda praça Prešeren Foto: slovenia.en

Mercado central

Na praça Vodnik fica o Mercado Central de Liubliana. Projetado por Jože Plečnik, em 1931, é outro ponto de encontro dos locais, especialmente nos finais de semana e feriados. Nas dezenas de barraquinhas você irá encontrar de tudo: flores (os eslovenos são apaixonados por flores!), frutas, verduras, comida típica, antiguidades, livros, doces e quitutes.

A história do mercado está ligada às mudanças que a cidade sofreu ao longo dos séculos. Em 1895 um terremoto destruiu o monastério das moças, que ficava nesta região. Os projetistas, liderados pelo arquiteto Jože Plečnik, então criaram uma área aberta para a livre circulação e venda de produtos regionais.

Preste atenção: o mel é um produto tipicamente esloveno, portanto, é comum encontrar diversos quitutes, bolos, tortas e até pratos salgados com esse elemento. Prove todos! A culinária local é uma das melhores do Leste Europeu.

Passeio de barco pelo rio Ljubljanica

Diversas empresas oferecem passeios pelo rio que corta a capital da Eslovênia. Suas águas limpas, cercadas por diversos prédios históricos, fazem desse passeio algo imperdível. A atração inclui guias em inglês que orientam os visitantes sobre diversos detalhes da arquitetura da cidade.

Se você preferir uma experiência mais autêntica, escolha os barcos de madeira mantidos e guiados por famílias que trabalham há décadas nessa função. Você pode reservar os lugares e saber mais informações sobre horários aqui.

liubliana
Canais de Liubliana Foto: Unsplash

Galeria Emporium

No coração de Liubliana fica essa galeria cheia de charme e requinte. O prédio, em Art Nouveau com influência vienense, merece ser visitado sem pressa. O local já foi uma grande loja de departamento e hoje foi dividido em diversos estabelecimentos com grandes marcas europeias.

Nos feriados e festas natalinas, a galeria é decorada e se torna palco para diversas apresentações especiais.

Catedral de São Nicolau, ou Catedral de Liubliana

A maior e mais imponente igreja da capital eslovena ocupa o local de um templo românico do século XIII. Destruída por dois incêndios, o atual modelo barroco foi projetado em 1700 e é um dos mais belos da região. O templo sofreu sérios danos depois do terremoto de 1895, evento decisivo para a remodelação do centro da cidade.

O interior da igreja é leve e imponente ao mesmo tempo. O afresco do teto, do pintor italiano Giuglio Quaglio, surpreende pela riqueza de detalhes e cores vivas.

Alguns dos melhores artistas do século XVIII trabalharam nesta obra. A porta de entrada possui uma incrível obra em alto-relevo do escultor Tone Demšar, representando a história do país. Já a porta lateral exibe um primoroso trabalho de Mirsad Begić, retratando os bispos de Liubliana. O artista é considerado um dos grandes mestres da arte escultórica eslovena.

Preste atenção: por causa da proximidade da Eslovênia com a Itália, há muita influência desse país em sua arquitetura. Durante as diversas mudanças políticas que a Europa sofreu, a Itália acabou ganhando parte do território norte da Eslovênia.

Parque Tivoli

O maior parque verde de Liubliana conta com mais de 5km quadrados e diversos jardins, áreas para passeio e duas mansões do século XVIII. No verão, especialmente em agosto, é comum a apresentação de grupos locais, eventos de esporte e feiras.

Dentre as alamedas do parque fica o chamado “Castelo Tivoli”, mansão que já foi uma das mais famosas residências de veraneio durante o império austro-húngaro. Depois de uma recente restauração, o palacete foi transformado em centro cultural com programação gratuita.

Se você quiser saber mais sobre conturbada história desse pequeno país, na Mansão Cekin, na ala norte do parque, existe o Museu de História Contemporânea da Eslovênia com uma exposição dedicada aos fatos marcantes da cultura eslovena.  

dicas de liubliana
Parque Tivoli no inverno Foto: eslovenia.eg

Onde comer bem

Liubliana não tem a mesma variedade de restaurantes de outros centros europeus, mas dispõe de alguns estabelecimentos típicos, com comida diferenciada, e o melhor, ótimo preço. A cidade atende muito bem veganos e os aspargos são encontrados em quase todos os lugares, uma mania nacional. Há até sorvete feito com a erva.

Falando em bons restaurantes, o Julija Restaurant é uma das referências no centro da cidade. Comida local, com ingredientes frescos e atendimento personalizado. Já o Monstera Bistrô é para quem deseja provar a comida experimental europeia sem perder o toque esloveno. Pratos sofisticados e ambiente minimalista. O Restavracija Strelec combina alta gastronomia com ar descontraído de pub. Conta com shows regulares e costuma ficar cheio nos finais de semana.

Dica: Um detalhe muito interessante é que na Eslovênia a cultura do vinho é super aflorada. O país é muito conhecido por suas inúmeras vinícolas. Aproveite para explorar isso nos restaurantes!

dicas de liubliana
liubliana
Liubliana é a capital da Eslovênia

Gostou de Liubliana? Aproveite enquanto enquanto turistas do mundo ainda não descobriram esta preciosidade! A Eslovênia é linda e cheia de historias para contar.

Publicitária, paulista, pós graduada em Negócios e Empreendedorismo. Já fez intercâmbio para a Inglaterra, conhece mais de 30 países e 300 cidades em todo o mundo. É apaixonada por história da arte, música, dança e não dispensa jamais um bom café! No dia a dia aplica o que tem como lema: comunicar que o turismo, juntamente com a arte, tem o poder de transformar as pessoas e mudar o mundo.

2 Comentários

  1. Gostaria de saber as datas, o valor da viagem, e despessas incluidas na excursáo, para uma pessoa compartindo o quarto e me encontrando com a excursáo na europa, por favor, agradeco a atencao,

Deixe seu comentário