Phuket Tailândia – a mais polêmica ilha do país


Conheça as belezas e contradições desta ilha tailandesa

Praia de Kata durante o pòr do sol Foto: Camila Castanheira

Phuket, Tailândia é um dos destinos mais lindos e mais polêmicos de todo o país. Quando estava planejando minha viagem para a lá, li muitas coisas desfavoráveis relatando principalmente questões como o alto grau de turismo sexual da ilha e também sobre a devastação da área ambiental e destruição dos corais que,  por conta da enorme quantidade de turistas que a ilha recebeu nos últimos anos, está bem comprometida.

Fiquei meio receosa, confesso, mas tudo foi bem diferente do que eu imaginava. Quando cheguei no aeroporto e quis comprar o  transfer para meu hotel, tive um pouco de dificuldades. Não há muitas opções. Ou você escolhe pelas vans compartilhadas  que te deixam perto do hotel, ou táxi, que só de pensar meu bolso se enfurece de tão caro. Resolvi tomar a van mesmo e deu tudo certo. 

A ilha é realmente muito grande e para chegar no centro a partir do aeroporto leva cerca de uma hora. Em Phuket as principais regiões para hospedagem são Patong, Karon e Kata  todas bem distintas e direcionada a públicos diferentes. Patong é a região  onde acontece a parte triste do turismo sexual. Há uma rua bem ao lado da praia que bomba durante todas as noites e é lá  que mulheres e homens comercializam sexo em verdadeiros cardápios. Logo, não indico ficar hospedado nesta região. Vale ressaltar que o turismo sexual não é um fato centralizado em Phuket, isso acontece no país todo.  E mesmo em Phuket, saindo da região de Patong tudo é bem tranquilo. 

Karon, outra praia maravilhosa da ilha, é uma área bem gostosa para ficar. Aqui estão grandes resorts e hotéis bem lindinhos. Indico para quem esta indo com a família e deseja mais tranquilidade. Já Kata, onde eu fiquei, é uma região super animada e jovem. O ClubMed fica aqui juntamente com lindos hotéis design e pousadas charmosas.  Adorei muito a região.

Hong Island, conheci durante o passeio de 01 dia para ilha de James Bond Foto: Camila Castanheira

O que me restringiu um pouco o acesso a toda a ilha foi a questão do transporte. A melhor forma de se locomover é alugar uma moto, é barato e muito comodo para estacionar, Contudo eu não dirijo moto e acabei ficando nas mãos dos taxistas e tuk-tuks, o que me custou o olho da cara. Não há transporte público em Phuket, então baixem um app chamado Grab, que é o Uber da Tailândia e funciona muito bem. Fui saber dele somente quando estava no páis. Tentei instalar mas sem sucesso. Precisava de uma mensagem de confirmação no celular, o que não chegou até hoje. Saia do Brasil já com o app instalado. Funciona em Bangkok também.

Agora vamos a parte boa, que pra mim é bem incrível. Primeiro que ter ficado em Kata fez toda a diferença, e estando lá tive acesso ao que realmente me interessava: boas praias, gastronomia e passeios. E tem mais um ponto positivo. Estando na região de Kata eu conseguia ir andando pra praia de Karon, que fica do ladinho.

Dos cinco dias que fiquei em Phuket, dois eu contratei tours privados para conhecer as praias mais afastadas e os outros três explorei as praias da ilha mesmo.  Comprei os passeios  pelo site internacional GET YOUR GUIDE, contudo há agências de turismo em cada quarteirão da ilha com uma ofertas imensas de diferentes passeios. Uma dica é escolher os tours mais selecionados pois a segurança é mais valorizada e há bem menos gente. São mais caros, quase o dobro na realidade, mas vale cada centavo. 

Praia de Patong – bonita para ver o pôr do sol mas não aconselho para tomar banho de mar Foto: Camila Castanheira

A ilha oferece uma grande variedade de atividades e atrações. Snorkeling, mergulho, natação e canoagem são algumas das atividades ao ar livre mais populares, embora os viajantes também possam experimentar atrações mais exóticas como fazer um curso de culinária tailandesa, por exemplo. Tem de tudo e pra todos os bolsos. Negocie sempre os preços dos tours e nunca aceite logo de cara o primeiro valor que te oferecerem. 

Selecionei algumas praias que não podem faltar na sua viagem a Phuket,

Praia de Karon, uma das mais lindas de Phuket Foto: Camila Castanheira

A partir de Phuket, Tailândia

Maya Bay, Kho Phi Phi

Todo mundo que viaja à Tailândia para conhecer as maravilhosas praias deseja vislumbrar Maya Bay. A famosa praia fica na região de Phi Phi Islands e é muito conhecida como a ilha de Leonardo Dicaprio. São inúmeros os tours que saem de Phuket para lá todos os dias, contudo, indico aqueles que saem mais cedo, quase de madrugada, para conseguir conhecer a ilha mais vazia. A praia é disparado a mais visitada do país e por conta do excesso de turistas dos últimos anos, ficará fechada durante o período de monções para reestruturação da flora e fauna maritma. 

Maya Bay, a famosa ilha de Leonardo DiCaprio Foto: Camila Castanheira

Raya Island, Phuket

Este pequeno paraíso fica bem pertinho de Phuket e quase todas as agências da ilha vendem passeio de um dia para lá. O mar é um dos mais cristalino da ilha e o fluxo de pessoas é bem mais tranquilo do que em outras praias da região. Vale muito passar o dia neste paraíso tailandês!

Bamboo Island, Kho Phi Phi

Pensa em uma água cristalina?! Agora multiplica! Esta é Bamboo Island, uma outra ilha imperdível na região de Phi Phi Island. A areia é tão clarinha que chega a ser branca. A maioria dos tours que saem de Phuket não param nesta ilha, então, quando for selecionar o passeio, atente-se a esse detalhe, pois Bamboo Island não pode ficar de fora da sua lista!

As águas cristalinas de Bamboo Island Foto: Camila Castanheira

Afinal, ir ou não a Phuket? Eu adorei e voltaria sim. Evitando a região de Patong, onde o burburinho é bem grande, a ilha é maravilhosa e exibe belezas cênicas de tirar o fôlego. Quanto as questões ambientais, a Tailândia está investindo em conscientização ao turista em várias frentes e assim como Maya Bay, outras ilhas ficarão fechadas durante o período de monções para recomposição da vida marinha. Claro que no final o que importa e reflete mesmo é o nosso comportamento, portanto cuidemos da natureza e prestemos atenção em pequenas atitudes. Só Phuket recebe por ano mais de 5 milhões de turistas, então, imagine o país num todo. Precisamos fazer a nossa parte! 

Phuket é bela e merece uma oportunidade. A melhor época para visitar a ilha é entre novembro de abril. Combine a viagem com a capital Bangkok (leia aqui o que fazer na cidade) e se conseguir, também inclua as cidades do norte Chiang May e Chiang Ray. De uma coisa eu tenho certeza, você voltará maravilhado!

 

Faça seu SEGURO VIAGEM conosco e garanta 5% de desconto no ato da contratação. Pagando no boleto são mais 5%. Contrate aqui

Publicitária, paulista, pós graduada em Negócios e Empreendedorismo. Já fez intercâmbio para a Inglaterra, conhece mais de 30 países e 300 cidades em todo o mundo. É apaixonada por história da arte, música, dança e não dispensa jamais um bom café! No dia a dia aplica o que tem como lema: comunicar que o turismo, juntamente com a arte, tem o poder de transformar as pessoas e mudar o mundo.

Deixe seu comentário

Um pensamento em “Phuket Tailândia – a mais polêmica ilha do país”