fbpx

Pontos Turísticos (desconhecidos) de Paris

Conheça uma Paris muito além do que você já ouviu falar

Saber o que conhecer numa viagem ficou muito mais fácil depois dos guias de viagem. Mas os guias, usados por todo mundo, acabam sempre nos guiando para os mesmos lugares, que estarão, na maioria das vezes, lotados. É claro que lugares mais turísticos são importantes, contudo envolver experiências diferentes, farão toda a diferença em uma viagem.

Pensando nisso, preparamos um roteiro de pontos turísticos alternativos de Paris para que você conheça lugares interessantes e diferentes sem perder muito tempo com filas.

Lugares desconhecidos em Paris 

Rue Crémieux

Parte do charme de Paris está na sobriedade de suas cores. Sempre muito padronizada, dificilmente as paletas possuem cores chamativas. Paris não é cinza, mas perto de Amsterdã é essa a sensação que temos da cidade das luzes.

Dessa maneira, a Rue Crémieux, com todas as suas cores, é uma rua que destoa de toda a velha Paris. Além disso, por ser uma rua com circulação restrita a pedestres, é possível tirar muitas fotos sem se preocupar com o trânsito local.

Endereço: rue Crémieux – 75012 Paris

La défense

A expectativa de quem vai a Paris é ver grandes monumentos e a arquitetura clássica de prédios históricos do Velho Mundo. Mas e se eu dissesse que é possível encontrar a modernidade de Nova Iorque em Paris? Sim, é possível.

La Défense é um centro comercial projetado em meados dos anos 60 e possui arquitetura extremamente moderna, com desenhos ousados e abuso de estruturas espelhadas e prateadas.

É lá foi que foi construído o Grande Arco da Fraternidade (também conhecido como “Grande Arco”), monumento que se encontra no eixo histórico parisiense, via retilínea de onde se pode ver vários monumentos como o Grande Arco, o Arco do Triunfo e o Louvre.

Endereço: Estação La Défense – Linha 1 do Metrô.

Chez Gladines

Os preços ou os horários do Drouant não estão colaborando? Sem problemas. É possível comer bem sem desembolsar pequenas fortunas. A rede Chez Gladines oferece atraentes receitas sem cobrar muito caro por isso.

A especialidade da casa é o filé com batatas, mas as saladas são atrações à parte. Com ambientes muito bem decorados e atendimento simpático, Chez Gladines está em cinco diferentes pontos de Paris, mas o mais tradicional e simpático está em Place d’Italie, região com restaurantes aconchegantes, sempre com uma arquitetura atraente.

Vale a pena reservar lugar ou chegar cedo na fila para passar por essa experiência gastronômica.

Endereço: 30, rue des cinq diamants – 75013 Paris (demais: http://gladines.com/en)

Spoken word

No subsolo do famigerado bar Chat Noir, às segundas-feiras, artistas e agitadores culturais anglófonos ocupam o espaço para promover suas músicas, danças e poesias.

Assim como no bar Culture Rapide, a recepção é calorosa e o ambiente aconchegante. Apesar de ser um ponto de encontro voltado para o público de língua inglesa, o espaço convida pessoas de diferentes línguas a se juntar à produção cultural que ocorre entre 20h e 21h30 em três diferentes blocos.

Para participar, basta chegar com antecedência e registrar a sua atividade.

Endereço: 76, rue de Jean-Pierre Timbaud – 75011 Paris

Crocojazz

Filial da rede Crocodisc, tradicional na venda de LP’s de todos os gêneros, a Crocojazz é especialista em discos de jazz novos e usados. Distante das duas outras lojas, estas situadas na Rue des Écoles, a Crocojazz se aloja numa pequena fachada azul próximas as escadarias da igreja Saint-Etienne-du-Mont, conhecidas por ser o local onde Owen Wilson aguardava o carro da Lost Generation em Meia-noite em Paris.

Com acervo conservado e especializado, é possível encontrar raridades em perfeito estado. O atendimento é cuidadoso e as indicações são feitas por quem entende do assunto.

Endereço: 64, rue de la Montaigne-Sainte-Geneviève – 75005 Paris

Villa Léandre

Montmartre, o antigo bairro dos artistas, cenário dos filmes da Nouvelle Vague, é um dos bairros mais bonitos de Paris. No verão, as ruas estão repletas de artistas de rua que tocam, cantam, dançam e até interpretam ao ar livre.

Andar sem rumo por Montmartre é sempre muito bom, mas um dos pontos mais bonitos desse bairro é, com certeza, a rua Villa Léandre e seus arredores. Rua sem saída inspirada nas cidadezinhas inglesas, ela não é muito famosa nem muito frequentada, mas é, com certeza, uma das ruas que te fazem morrer de amores.

Endereço: Villa Léandre – 75018 Paris


Fonte: Paris La Douce

Agora é só preparar as malas, passagens, o seguro viagem e descobrir toda a Paris que está fora dos guias. Não tenha medo de se perder na cidade, você sempre pode encontrar algum lugar bacana que está fora dos holofotes.

Se encontrar algum lugar assim, não esqueça de comentar e de compartilhar comigo e com os amigos nas redes sociais. Essas dicas são preciosas!

RESERVE PELO BLOG



Camila Castanheira

Publicitária, paulista, pós graduada em Negócios e Empreendedorismo. Já fez intercâmbio para a Inglaterra, conhece mais de 30 países e 300 cidades em todo o mundo. É apaixonada por história da arte, música, dança e não dispensa jamais um bom café! No dia a dia aplica o que tem como lema: comunicar que o turismo, juntamente com a arte, tem o poder de transformar as pessoas e mudar o mundo.

Comentários (1)

  • 11 lugares para visitar em Paris - Acordei, quero viajar

    […] também e veja o post sobre pontos turísticos ‘desconhecidos’ de Paris, vale a pena […]

    Responder

Deixe um comentário :)